11/02/2020

CDL e prefeitura discutem padronização do trabalho ambulante

CDL e prefeitura discutem padronização do trabalho ambulante

Encontro foi realizado na sede da entidade, na tarde de segunda-feira (10)


Na tarde de segunda-feira (10) a Prefeitura de Brusque, por meio da Coordenadoria de Fiscalização do Instituto Brusquense de Planejamento - IBPLAN se reuniu com representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas - CDL.


A pauta da reunião foi o modelo de Decreto para padronização do trabalho ambulante na cidade. Atualmente, o texto elaborado pelo Instituto está sob análise da Procuradoria Geral do Município.


Além do coordenador de Fiscalização do IBPLAN, Waldir da Silva Neto, também participaram do encontro o presidente da CDL Brusque, Fabricio Zen, o assessor jurídico Osmar Peron Junior e diretores da entidade; o presidente do Sindilojas e vice-presidente da Fecomércio de Santa Catarina (Vale do Itajaí) Marcelo Gevaerd, o diretor do Núcleo de Óticas Cesar Busnardo Junior, entre outros convidados.


“Foi uma reunião muito produtiva. Tenho certeza que faremos outras, pois também há interesse da CDL em padronizar o trabalho ambulante em Brusque. Durante o encontro, tive a oportunidade de falar aos presentes sobre o modelo do Decreto elaborado em conjunto com o diretor presidente Rogerio dos Santos”, conta Neto.


De acordo com ele, os participantes da reunião aproveitaram a oportunidade para sugerir alterações no texto do Decreto. “Assim que voltei para a prefeitura já me reuni com o procurador geral, dr Edson Ristow, para lhe dar ciência do que foi tratado e sugerido. Com paciência e sabedoria, certamente chegaremos a um denominador comum sobre o tema”, destaca.


O presidente da CDL destaca a importância de regulamentar o trabalho ambulante. "A padronização se faz necessária devido à importância do assunto para a comunidade. Com o decreto e sua devida fiscalização, será possível garantir a qualidade do que é comercializado e manter uma concorrência leal com os proprietários de estabelecimentos, que arcam com grandes despesas referentes à impostos e outros custos. Contamos com a parceria do poder público para elaborar e colocar em prática esse novo modelo", ressalta Zen.