02/09/2020

Representantes do comércio se reúnem com secretário de saúde de Brusque

Representantes do comércio se reúnem com secretário de saúde de Brusque

Grupo apresentou sugestões que serão avaliadas pelo poder público

Na tarde desta terça-feira, 1º de setembro, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque (CDL), Fabricio Zen e o presidente do Sindilojas, Marcelo Gevaerd, estiveram reunidos com o secretário de saúde de Brusque, Humberto Martins Fornari, para debater a situação da pandemia da Covid-19 no comércio.

O encontro, realizado no Sindilojas, também foi acompanhado pelo diretor-geral da Secretaria de Saúde de Brusque, Rodrigo Cesari, pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Ademir José Jorge, pelo gestor executivo da CDL Brusque, Claudemir Marcolla e outros representantes do comércio.

Sugestões

O grupo aproveitou a reunião para parabenizar a equipe do secretário pela forma que estão conduzindo toda essa situação provocada pelo novo coronavírus, e apresentar alguns dados coletados na prática em seus estabelecimentos.

O empresário Ivan Luiz Tridapalli, o Vava dos Supermercados Carol, trouxe a informação de que no mês de agosto mais de 292 mil pessoas passaram pelas lojas da rede de supermercado. Destes, nenhum registrou temperatura acima de 37,8ºC. Para estabelecimentos que fazem a venda de produtos alimentícios, a aferição de temperatura na entrada é obrigatória em Brusque.

“Falamos em mais de 292 mil pessoas pois este foi o número de clientes que passaram pelo caixa, que tiveram compra efetuada. Então, se considerarmos aquelas situações em que vem mais de uma pessoa por família o número real é muito superior”, completa o empresário.

Outra situação apontada é sobre a recente propagação de boatos de que aferir a temperatura na testa causa danos à saúde. Conforme foi apontado na reunião, alguns clientes têm se mostrado insatisfeitos e questionam o procedimento devido à vídeos e informações que tem circulado em grupos de Whatsapp. Por esses e outros motivos, os empresários pedem que a situação seja analisada, uma vez que outras cidades da região não adotam o procedimento como obrigatório.

Segundo o secretário Fornari, a estatística apresentada é bastante significativa. “Vamos verificar quais as prerrogativas do governo sobre esse assunto e avaliar. É uma importante informação essa estatística”, comenta.

Horário

Outra sugestão foi a antecipação do horário de abertura de estabelecimentos que fazem a comercialização de materiais de construção, lojas de ferragens, ferramentas, entre outros, que, segundo decreto municipal, só podem abrir a partir das 8h.

De acordo com o presidente da CDL Brusque, o encontro foi oportuno. “Conseguimos apresentar algumas situações práticas do que tem acontecido em nossos estabelecimentos e o poder público se colocou à disposição para avaliar de que forma elas podem ser aplicadas. Tudo isso levando sempre em consideração a segurança da população, que é o mais importante”, destaca Zen.

O presidente do Sindilojas agradeceu a disponibilidade do secretário em participar da reunião. “Foi um momento muito importante para esclarecermos algumas situações e relatarmos episódios e fatos que tem acontecido dentro das lojas. Mais uma vez agradecemos essa abertura e ressaltamos a importância deste trabalho conjunto”, afirma Gevaerd.